San Pedro de Atacama é um dos meus lugares favoritos no MUNDO. Isso mesmo que você acabou de ler, ele está na lista dos meus queridinhos no Planeta Terra. Durante o mochilão de 2015, na América do Sul, passei por 05 países, 19 cidades e 02 ilhas, mas foi por San Pedro que eu me apaixonei perdidamente!

 

O norte do Chile é realmente um lugar de extremos. É a região mais árida do planeta, com o deserto de maior altitude, onde as águas das chuvas não passam de 35 milímetros por ano e o solo impermeável lhe garante um aspecto comparado ao de Marte.

 

Por ser um lugar ímpar em uma região inóspita como o Atacama, San Pedro é considerado um oásis no meio do deserto e o principal ponto de encontro de viajantes do mundo inteiro. Situa-se a 2.400 metros de altitude e sua população gira em torno de 5.000 habitantes. É uma cidade da província de El Loa - localizada na região de Antofagasta - que serve como base para explorar o célebre Deserto do Atacama, considerado o mais alto e mais árido deserto do mundo.

 

Em San Pedro, uma imagem inevitável é a do Licancabur. O imponente vulcão cônico de 5.916 metros de altura que separa o Chile e a Bolívia é o mais importante da região e sua montanha é um local sagrado desde épocas anteriores à chegada dos colonizadores. Além dele, há mais uns 150 vulcões, alguns ainda ativos, como o Lascar e o San Pedro, que soltam uma fumaça constante no topo da cratera.

 

Mesmo recebendo cada vez mais visitantes, o pequeno povoado não se entrega às modernidades e preserva ruas de terra e casinhas rústicas erguidas com adobe, como nos velhos tempos em que os primeiros atacamenhos viviam na região, há 11 mil anos. Como quase não chove no deserto, pela dificuldade que as nuvens têm de ultrapassar as cordilheiras que o cercam, a durabilidade dos materiais de construção é grande, mesmo que pareçam frágeis.

 

Caracoles é a rua principal de San Pedro. É repleta de restaurantes, lojinhas, bares e agências de turismo que oferecem todos os tipos de excursões pelo Atacama. Domingo Atienza, Calama, Tocopilla e Toconao são as suas famosas transversais.

 

A Igreja de San Pedro é pequena e simpática. Foi construída em 1774 pelos jesuítas espanhóis que colonizaram a região. A colonização foi liderada por Diego de Almagro e Pedro de Valdívia e os povos do Atacama tiveram comportamento pacífico apesar de serem os mais desenvolvidos do Chile.

 

O Mercado de Artesanato, que tem uma de suas entradas pela praça, oferece artigos confeccionados na região com técnicas que foram sendo passadas de geração em geração. Eles tecem peças coloridas em teares manuais com lã de lhama e alpaca, fazem reproduções de cerâmicas usadas pelos antigos com pedras vulcânicas e também vendem chá de coca.

 

Para completar uma jornada cheia de sensações, a cidade é composta por bares e restaurantes que seduzem os visitantes com excelentes propostas gastronômicas.

 

Desejo que você tenha uma experiência extraordinária nesse ambiente fascinante onde o sol brilha mais de 330 dias ao ano. Que todos os seus momentos sejam mágicos e inesquecíveis. E, por último, que você também se apaixone por San Pedro de Atacama - lugar que transborda paz, amor e poesia.

 

Como Chegar: A cidade não possui aeroporto. Voos da LAN e da Sky Airlines conectam Santiago a Calama em aproximadamente 02 horas e de lá são mais 105 KM pela Ruta 23 até San Pedro de Atacama. O ônibus é uma opção bem mais em conta, porém a viagem será muito mais longa - quase 24 horas - já que de Santiago a San Pedro são 1.870 KM pela Ruta 5, conhecida como Panamericana Norte. Fui de ônibus, a viagem é cansativa, mas cheguei viva! Duas companhias realizam o trajeto: a TurBus que vai até San Pedro de Atacama e a Pullman Bus, que faz o trajeto até Calama. As passagens giram em torno de 25.000 CLP.

 

Translado: O Aeroporto Internacional El Loa de Calama é responsável por servir toda a área desértica. As opções existentes são: ônibus, transfer, táxis e jeeps ou caminhonetes para alugar. O Transfer Licancabur é o serviço de transporte oficial, sendo assim, o meio mais seguro e confiável para chegar a San Pedro de Atacama. O valor por pessoa é de 12.000 CLP ida ou 20.000 CLP ida e volta.

 

Moeda: A moeda local é o peso chileno, simbolizado por CLP. O lugar ideal para efetuar o câmbio em San Pedro é na Calle Toconao. Não deixe para trocar o dinheiro durante a noite, pois o comércio fecha relativamente cedo - depois das 20h00min só os restaurantes e bares permanecem abertos. Há caixas eletrônicos na cidade, onde é possível sacar dinheiro diretamente em pesos chilenos, evitando, assim, perder dinheiro com o câmbio e sua possível taxa de conversão desfavorável. Vale ressaltar que os valores em Santiago são melhores do que em San Pedro, portanto se passar alguns dias na capital chilena estiver nos planos, aproveite para realizar a conversão no local.

 

Onde Fiquei: Hospedei-me no Hostel Rural e adorei. Indico e recomendo!

 

Propina: É a gorjeta dos garçons e geralmente não está incluída na conta. Após realizar o pagamento é que você deixa a propina para o garçom. Valor: 10% da conta.

 

Melhor Época: O clima no deserto é extremo. No verão as temperaturas durante o dia podem ser muito altas e no inverno, pode ser muito frio à noite. Assim, o período ideal para visitar o Atacama é na primavera (Setembro a Novembro) ou no outono (Março a Maio), quando as temperaturas são mais amenas. As raras gotas de água que caem sobre a região não duram mais de 03 dias e são mais comuns durante o chamado inverno altiplânico, que ocorre entre os meses de Janeiro e Fevereiro. Em Setembro podem ocorrer as raras tempestades de areia.

 

Culinária: Em San Pedro você encontrará bons restaurantes, todos eles com decoração típica, simples, porém com excelentes pratos. Muitas vezes eles oferecem um menu por preço fixo, que inclui entrada, prato principal e sobremesa - normalmente oferecido no almoço. Os restaurantes da vila são ótimos, mas nem todos são baratos, então, para quem quiser economizar, esse tipo de menu é conveniente. Nos cardápios, você encontrará pratos típicos e pratos variados da cozinha internacional, além de muito salmão, camarão, carnes variadas, legumes, batata etc. Os vinhos chilenos são mundialmente conhecidos, especialmente o Carbenet Sauvignon Blanc e Chardonnay. O aperitivo tradicional do Chile é o pisco, feito a base de pisco (aguardente da uva), limão, gelo, clara de ovo e açúcar. Informações sobre comidas típicas, clique aqui.

 

Curiosidade: Os incas acreditavam que tudo sobre a Terra teria um par, até as montanhas. É sabido no Atacama que os vulcões são antigos guerreiros e os morros são lindas donzelas. O pai de todos eles é o velho e irritado Lascar, o vulcão mais ativo na Cordilheira dos Andes. Dentre os jovens, os mais galanteadores eram os irmãos Licancabur e Juriques, iguais em força e coragem, que viviam ao lado de Kimal, a mais linda de todas as donzelas. Os dois jovens queriam o amor de Kimal, que entregou seu coração a Licancabur. Isso despertou a fúria de Juriques, que tentou possuir Kimal à força. Mas não teve êxito, pois quando Licancabur descobriu decepou a cabeça do irmão invejoso em apenas um golpe. O acontecido perturbou a paz no planalto andino, os outros vulcões exigiram furiosamente justiça para o irmão morto e, embora Lascar compreendesse as razões de seu filho, tomou a decisão de enviar Kimal ao exílio do outro lado do mar de sal. Então, se visitar San Pedro de Atacama verá erguido, protegendo o povoado, o poderoso Licancabur, ao seu lado Juriques - o descabeçado - e junto a eles uma enorme planície vazia onde alguma vez habitou Kimal. E se olhar para o oeste verá a jovem solitária coroando a Cordilheira de Domeyko. Mas a distância não diminuiu em nada o amor de Licancabur e sua tristeza amoleceu o coração de Lascar, que concedeu ao jovem guerreiro passar uma noite ao ano na companhia de sua amada. Por isso que a cada ano, após o nascer do sol do solstício de inverno, é possível ver que a sombra de Licancabur cobre completamente o corpo de Kimal e é esse ato de amor que marca o início do novo ano Licanantay.

 

Noite: Esse não é um daqueles destinos com muitas opções para curtir a noite, mas, ainda assim, há alternativas interessantes. Uma das melhores opções é comer em um bom restaurante. Depois de fazer passeios durante o dia, o que muita gente quer é apenas repor as energias com uma boa refeição e depois descansar. As recomendações são para o Adobe e o Blanco, que têm uma música mais animada e um astral alegre, além de pratos excelentes. Se quiser jantar e ouvir uma música ao vivo, a sugestão é ir ao El Toconar, que tem banda durante os fins de semana. Outra alternativa para quem gosta de música ao vivo é o Barros, que reúne vários jovens. Lola é mais uma opção para quem busca um local animado - funciona como restaurante, mas, depois das 23h00min, começa o DJ. Para tomar uma cerveja no fim do dia, a melhor pedida é ir ao ChelaCabur, que está sempre movimentado, principalmente à noite.  Para quem não gosta muito de badalar, uma boa pedida é fazer um tour astronômico, que permite aos visitantes conhecer mais sobre estrelas e constelações.

 

Compras: Na Calle Caracoles é possível encontrar agências de turismo, banco, bares, farmácia, lojas, mercado, padaria, restaurantes e muito mais. Passeie pelas transversais e descubra novas lojinhas interessantes. Além disso, há também o Mercado de Artesanato.

 

Alerta: Em período de muito movimento na cidade poderá faltar dinheiro no caixa eletrônico devido à alta demanda. Portanto, fique atento e se antecipe sacando o necessário logo que chegar à cidade.

 

Lembrete: É importante e imprescindível falar um pouco sobre o Mal da Altitude, também chamado de Soroche ou Puna. O Soroche é causado principalmente por conta da oxigenação reduzida no sangue e pode manifestar-se através de alguns sintomas como dor de cabeça, fadiga, náusea, tontura, falta de ar e coração palpitante. Então, em primeiro lugar, respeite o seu corpo e os seus limites. É fundamental que você descanse assim que chegar, isso quer dizer dormir por no mínimo 03 horas. Esse é o período de transição necessário para que seu corpo comece a se adaptar e não reclame nos dias seguintes. Não precisa ficar entocado no hotel, porém faça o mínimo de esforço possível, evitando passeios longos e que tenha que subir ou descer ladeiras. Tome bastante água, se mantendo sempre hidratado. Além disso, a alimentação deve ser o mais leve possível, evitando assim comidas pesadas e buscando uma dieta energética. Não dispense sucos, frutas e chocolates. Evite bebidas alcoólicas e cigarro. É aconselhável tomar o chá de coca em todas as situações, desde a chegada até a partida. A bebida é oferecida em vários locais, inclusive gratuitamente nos hotéis, para que os sintomas sejam amenizados. Outra opção é a bala de coca que, apesar de ter o mesmo efeito que o chá, demora mais para melhorar os sintomas. Se mesmo assim não estiver se sentindo bem, a sugestão é tomar umas cápsulas - Sorojchi Pills - que prometem alivio imediato contra o Mal de Altitude. Há também os pequenos sprays de oxigênio que podem ser comprados na farmácia com o nome de OxiShot. Não use medicação para dormir! Esses remédios causam diminuição da frequência respiratória e na altitude isso pode ocasionar até mesmo uma parada respiratória! Se estiver com dificuldades para dormir, tome um Diamox (125 ou 250mg) à noite, ele vai aumentar a frequência respiratória, propiciando uma melhor oxigenação noturna.

 

O Que Levar: Roupas de frio, luvas, gorro e cachecol independente da estação que for viajar. À noite a temperatura diminui e em passeios como o Tour Astronômico e o Geysers del Tatio elas são indispensáveis, já que a temperatura pode ser negativa. O ideal é se vestir em camadas e tirar as vestimentas mais pesadas conforme for esquentando. Roupas de banho são tão importantes quanto às roupas de frio, pois em alguns passeios será possível entrar na água quente ou gelada. Roupas casuais e confortáveis, calçados adequados, kit primeiros socorros, protetor solar e labial, hidratante, colírio para os olhos, soro fisiológico para o nariz, óculos escuros, chapéu, mochila e adaptador universal são recomendáveis.

 

Dica: Tente fechar um número máximo de passeios com uma única agência, assim a chance de conseguir um bom desconto aumenta consideravelmente. Fechei os meus passeios com a TurisTour, pois aceitavam cartão de crédito - não são muitas as agências que aceitam. Soube que a Grado 10 e a Ayllu também são boas agências. A Grado 10 é bastante famosa pela excelência de seus serviços e por seus ônibus overland. A Ayllu é de uma brasileira muito simpática e possui ótimas recomendações.

 

Nota: Nos passeios em que é possível tomar banho, não pense duas vezes, vá! A água da Laguna Cejar é muito gelada, mas, provavelmente, o dia estará muito quente. Já a água da piscina termal dos Geysers del Tatio é bem quentinha, porém o frio do lado de fora será congelante. Então, nesses momentos, lembre-se de mim e esqueça a água gelada, esqueça o frio, esqueça o tempo curto, esqueça o processo de troca de roupa, enfim, esqueça todos esses pequenos detalhes e viva o momento. Afinal, o que você vai contar aos seus netos? Que foi, mas ficou só olhando? Você viajou quilômetros para isso. Faça valer a pena, o momento é esse!

 

Observação: Tem passeios que são de meio dia e podem ser combinados - viabilizando fazer dois tours em apenas um dia. Fique atento para não marcar um passeio noturno e uma excursão que comece muito cedo na madrugada seguinte.

 

Importante: Esse é o deserto mais seco do mundo, tome bastante água!

 

Se preferir, veja o roteiro rápido ou as dicas gerais.

Valle de La Luna

San Pedro de Atacama, Mi Amor.

Roteiro

 

 

Dia 01: Valle de La Luna / Valle de La Muerte

 

Para dar início ao turismo em San Pedro de Atacama, o melhor destino para as boas-vindas é o Valle de La Luna e o Valle de La Muerte. O tour é ideal para começar a conhecer a região, pois acontece no período da tarde e não ocorre variação de altitude. Assim, você pode aproveitar a manhã para descansar, andar pela vila e escolher uma agência para fechar os passeios.

Dia 02: Laguna Cejar / Ojos del Salar / Laguna Tebinquinche

 

A excursão para a Laguna Cejar e Laguna Tebinquinche é um dos programas obrigatórios no Atacama. A Laguna Cejar, em especial, é imperdível. Apesar dos mais de 20 metros de profundidade, quem mergulha nela não afunda devido à altíssima taxa de salinidade nas suas águas. Daí, a denominação de Mar Morto sul-americano. Já a Laguna Tebinquinche conquista qualquer visitante com sua paisagem espetacular e um pôr do sol inesquecível.

No tour pelo Valle de La Luna há formações muito curiosas. Elas fazem parte da chamada cordilheira de sal e são formações compostas de sal, gesso e argila que ganham formas distintas devido à ação das chuvas e do vento.

Entre os pontos de interesse dessa excursão estão as Tres Marías (uma formação que dizem que tem a forma de três mulheres), a Duna Mayor (uma duna de areia gigante, em que hoje em dia não é mais permitido subir), o cânion e cavernas (uma área com formações de sal impressionantes - o local é bastante árido, mas em uma determina época do ano o cânion vira um rio devido às chuvas).

Agências: Muitas realizam o passeio. Recomendo a TurisTour, a Grado 10 e a Ayllu.

 

Altitude: 2.250 metros.

 

Duração: 15h00min às 20h30min.

 

Valor: 10.000 CLP + 3.000 CLP Ingresso ao Parque.

 

Alerta: Não se esquecer de levar água (1L) e lanche, por exemplo: sanduíche, fruta, barra de cereal, chocolate etc.

 

Lembrete: Usar roupas leves e sapatos confortáveis. Ao longo do passeio, você deverá fazer pequenas caminhadas e poderá sentir calor, mas não deixe de levar uma blusa de frio, pois quando o sol se põe a temperatura cai um pouco. Protetor solar, labial, chapéu e óculos escuros são recomendáveis.

Dia 04: Geysers del Tatio

 

Esse tour é um dos programas mais procurados em San Pedro.

 

Os geysers são formações que costumam existir em regiões vulcânicas. São como pequenos vulcões que têm erupções de água, expelida através de uma fenda. A água que sai dos geysers é bem quente e, quando em contato com o ar, gera vapor, que fica ainda mais evidente quando o ar está frio.

Dia 05: Salar de Tara

 

Dizem que essa é uma das excursões mais bonitas que o Atacama reserva aos seus visitantes. Gostei, mas não achei essas maravilhas todas. Confesso que preferi todos os outros passeios a esse. Mas cada experiência é uma experiência, então vale a pena incluí-lo na programação e tirar suas próprias conclusões.

Mais Dicas

 

Pukará de Quitor 

 

É um sítio arqueológico a cerca de 03 KM de San Pedro de Atacama. Trata-se de uma edificação de pedras construída no século XII, que tinha como objetivo ser uma fortaleza, além de servir como moradia e para armazenamento de alimentos.

 

Pukará foi invadida pelos incas e posteriormente pelos espanhóis, por isso, muitas das construções estão desconfiguradas. O povo que vivia no local era simples e um tanto primitivo se comparados aos espanhóis, que possuíam cavalos e armas de fogo - que os moradores na época não conheciam.

 

O sítio arqueológico foi restaurado e é considerado monumento nacional. As ruínas dessa fortaleza pré-colombiana não impressionam, mas vale a pena para conhecer a história local - há um pequeno museu e painéis explicativos - e para apreciar a bela vista a partir dos mirantes.

 

Ao visitar Pukará de Quitor, você perceberá que há duas trilhas: uma que leva às ruínas principais do sítio arqueológico - leva cerca de 30 minutos para ser percorrida - e outra bem maior - que leva cerca de 02 horas para ser feita por completo.

O local proporciona uma vista interessante de San Pedro, onde você poderá observar os vulcões ao redor da vila, a vegetação, as casas etc. 

Agências: Por conta própria. Para chegar ao local, é possível ir andando, de bicicleta ou de táxi. Não é recomendado ir caminhando, porque mesmo que sejam apenas 03 KM de caminhada, o sol é bem forte e pode prejudicar o passeio.

 

Altitude: 2.800 metros.

 

Duração: Ao seu critério.

 

Valor: 2.500 CLP Ingresso ao Parque.

 

Alerta: Não se esquecer de levar água (1L) e lanche, por exemplo: sanduíche, fruta, barra de cereal, chocolate etc.

 

Lembrete: Usar roupas leves e sapatos confortáveis. Ao longo do passeio, você deverá fazer caminhadas e poderá sentir calor, mas não deixe de levar uma blusa de frio, pois quando o sol se põe a temperatura cai um pouco. Protetor solar, labial, chapéu e óculos escuros são recomendáveis.

 

Observação: Dá para combinar com o passeio das Lagunas Altiplânicas - Dia 03.

Bares / Cafés / Restaurantes em San Pedro de Atacama

 

Adobe: Se tem um restaurante que faz sucesso em San Pedro de Atacama, esse restaurante é o Adobe. Ele é considerado um dos melhores lugares para fazer uma refeição na vila e certamente é uma boa opção para ir à noite, quando uma fogueira é acessa ao ar livre e muitas pessoas procuram o local para jantar e tomar uma bebida entre amigos. No menu você encontrará pratos variados, desde camarão e salmão a pizzas e carnes. Às vezes o restaurante fica muito cheio e a qualidade do serviço pode cair um pouco. Localizado na Caracoles, 211.

 

Ayllu: Um bom lugar para comer carne de lhama, risoto de quinoa, empanada de carne de lhama e degustar uma cerveja de rica rica - erva típica da região, que acalma e faz bem ao estômago, muito comum ser servida em chás nos restaurantes. Direção: Toconao, 479.

 

Babalu Heladeria: Durante o dia faz bastante calor em San Pedro, e uma das melhores maneiras de se refrescar entre um passeio e outro é tomar um sorvete. A sorveteria Babalu é uma das mais interessantes de SPA, porque além de ter sabores convencionais, como chocolate e frutas vermelhas, eles também vendem sabores de sorvete diferentes, como o de folha de coca, pisco sour ou quinoa. Está situado na Caracoles, 160.

 

Baltinache: Esse é um restaurante pequenino e até pouco conhecido em SPA. Seu cardápio é enxuto e tem como foco a cozinha atacamenha - se quiser comer algo diferente, esse é o lugar. O restaurante tem pratos À La Carte, mas normalmente funciona com menus fechados por preço fixo, em que você escolhe uma entrada, prato principal e sobremesa. Os pratos variam a cada dia e sempre priorizam ingredientes típicos da cozinha chilena, em especial ingredientes utilizados na região norte do Chile e as carnes - algumas exóticas. Localizado na Domingo Atienza.

 

Barros: Único restaurante-bar com música ao vivo à noite. Vale a pena conhecer! Direção: Tocopilla Esq. Licancabur.

 

Blanco: É um dos restaurantes que mais faz sucesso em SPA e é um lugar para qualquer ocasião. Com música ambiente e astral descontraído, é uma boa alternativa principalmente para ir durante a noite tomar uma bebida e fazer uma boa refeição. O serviço é bom, o cardápio é pequeno e variado. No menu você encontrará massas, saladas, peixes, carnes e sopas e um pouco da culinária contemporânea, sempre com ingredientes que fazem parte da cultura chilena. No almoço eles servem menus por preços fixos, nos quais você pode escolher entrada, prato principal e sobremesa. Está situado na Caracoles, 195-B.

Espero que tenham gostado... Boa viagem e até a próxima!

Licancabur
Valle de La Luna
Valle de La Luna
Tres Marías
Piedra del Coyote
Valle de La Luna
Valle de La Luna
Laguna Cejar

Dia 03: Piedras Rojas / Lagunas Altiplânicas / Salar de Atacama

 

As Piedras Rojas estão localizadas no Salar de Talar e possuem como característica a paisagem repleta de pedras avermelhadas resultante da grande concentração de ferro oxidado. O café da manhã é servido no local.

Valle de La Luna
Valle de La Luna

Valle de La Luna recebeu esse nome porque se acreditava que sua superfície assemelhava-se com a da Lua. Anos mais tarde, depois que o homem pisou na Lua, percebeu-se que a semelhança não era tão grande assim, mas o nome permaneceu.

A segunda parte do passeio é reservada ao Valle de La Muerte, uma área de cânions e dunas, com formações enormes e pontiagudas.

 

Em uma determinada área, é permitido andar por entre essas grandes formações arenosas, mas o visual mais impressionante que se tem é de cima, de um mirante que oferece uma linda vista panorâmica, de onde você pode notar os diferentes tons e camadas de sedimentos que formam o vale.

 

Quando o Valle foi descoberto, acharam-no parecido com Marte, porém, devido a um erro de tradução, acabou ficando Muerte.

Valle de La Muerte

A terceira e última parada é dedicada ao Mirador de Kari ou Piedra del Coyote, um local que tem um mirante excepcional com um visual incrível para o pôr do sol. Note que, quando o sol se põe, o céu ao lado contrário do sol fica rosado - um espetáculo de cores surreal.

O tour começa na Laguna Cejar, uma lagoa de águas cristalinas e azuladas, rodeada por bordas branquinhas de sal e a imensidão do deserto, com vista para os vulcões do Atacama.

Laguna Cejar

A segunda parada é em Ojos del Salar – dois poços de água doce, bem fundos, que possuem uma localização bem curiosa: elas ficam cercadas por muita areia, no meio do nada.

Ojos del Salar

A terceira e última parada é na Laguna Tebinquinche. Essa lagoa é bastante diferente das lagoas anteriores e não é permitido mergulhar. A sobreposição de cores da água, sal, pedras e da vegetação ao redor forma um cenário encantador.

Laguna Tebinquinche

Caminhe ao redor da lagoa e fique até a hora do pôr do sol, que é um show à parte. Nesse momento, a empresa prepara um lanche para o grupo, que brinda o espetáculo com um pisco sour. Quando o sol estiver se pondo, não se esqueça de olhar para o lado inverso ao sol, pois nesse momento as montanhas costumam ficar avermelhadas.

Laguna Tebinquinche

Agências: Muitas realizam o passeio. Recomendo a TurisTour, a Grado 10 e a Ayllu.

 

Altitude: 2.400 metros.

 

Duração: 15h00min às 20h00min.

 

Valor: 39.000 CLP + 3.000 CLP Ingresso ao Parque.

 

Alerta: Não se esquecer de levar água (1L) e lanche, por exemplo: sanduíche, fruta, barra de cereal, chocolate etc.

 

Lembrete: Para esse passeio, short e chinelo estão liberados. Vá com o traje de banho embaixo da roupa para não precisar pegar a fila do banheiro para se trocar. Leve toalha para se secar após a chuveirada de água doce e roupa extra, caso necessário. Não esqueça a blusa de frio, pois quando o sol se põe a temperatura cai um pouco. Protetor solar, labial, chapéu e óculos escuros são recomendáveis.

 

Dicas: Não se esqueça de passar protetor solar e usar sempre óculos escuros. Cuidado ao andar descalço ao redor da Laguna Cejar, o sal cristalizado pode cortar o pé. Evite o contato da água com os olhos, cabelos (prenda-os) e lábios (principalmente se eles estiverem rachados devido ao clima seco). A chuveirada de água doce depois da Laguna é imprescindível.

 

Nota: A água é incrivelmente gelada, mas a experiência é única!

Laguna Tebinquinche
Piedras Rojas

A excursão continua em direção à Reserva Nacional Los Flamencos, onde se encontram as Lagunas Altiplânicas - Miscanti e Miñiques. A Laguna Miscanti é a primeira que surge e também a maior delas. Depois surge a Laguna Miñiques que apesar de ser menor não perde nada em beleza.

Lagunas Altiplânicas

A terceira e última parada é na Laguna Chaxa, situada no Salar de Atacama - o quinto maior do mundo. A Laguna Chaxa é conhecida como a casa dos flamingos. Para não espantá-los, evite fazer movimentos bruscos e, se possível, abaixe um pouco o tom de voz. De volta à cidade, um delicioso almoço os espera no Restaurante Ayllu.

Salar de Atacama

Agências: Ayllu. A TurisTour realiza o passeio, porém sem Piedras Rojas (45.000 CLP).

 

Altitude: 4.200 metros.

 

Duração: 06h00min às 15h00min.

 

Valor: 90.000 CLP + 5.000 CLP Ingresso aos Parques.

 

Alerta: Não se esquecer de levar água (1L) e lanche, por exemplo: sanduíche, fruta, barra de cereal, chocolate etc.

 

Lembrete: Para esse passeio, luvas, gorro, protetor de ouvido, cachecol, sapato e casaco são indispensáveis. A temperatura ao amanhecer é bastante reduzida, portanto, use no mínimo 03 camadas de roupas. As mais quentes serão necessárias no primeiro momento, depois poderá vestir algo mais leve. Protetor solar, labial, chapéu e óculos escuros são recomendáveis.

 

Observação: Passeio dispensável se o Salar do Uyuni estiver nos planos.

Yo
Geysers del Tatio

Geysers del Tatio, considerado o terceiro maior campo de geysers do mundo, é um campo geotérmico de origem vulcânica,  imerso em uma impressionante paisagem árida, cuja água e vapor que brotam desse lugar saem violentamente das profundezas da terra.

Geysers del Tatio

Os geysers estão em seu pico das 05h30min às 07h00min da manhã, quando os jatos podem atingir os 10 metros de altura. O espetáculo não dura muito. Apesar de funcionarem 24 horas por dia, o vapor e os jatos d'água só são cinematográficos enquanto há um contraste marcante entre a temperatura da água - nessa altitude, entra em ebulição aos 80°C - e a temperatura ambiente - geralmente em torno de 0°C.

Geysers del Tatio

O campo é composto por geysers de todo tipo, uns maiores e impressionantes, outros menores e menos expressivos. O show desses minivulcões é um dos mais impressionantes de toda a viagem pelo deserto.

Na segunda parte da excursão, pode-se entrar em uma Piscina Termal, situada próxima aos geysers. A terma tem um tamanho razoável e água quentinha, mas como todas as agências turísticas fazem o tour no mesmo horário, a probabilidade de ficar cheia de turistas é grande.

Geysers del Tatio
Piscina Termal

A água dessa piscina surge do solo, por buraquinhos não tão violentos como os geysers, mas que fazem com que a água se mantenha sempre quente. Em alguns momentos, principalmente na parte rasa, é possível sentir a água sair do solo. Cuidado para não queimar os pés.

Piscina Termal

É recomendável não ultrapassar os 20 minutos dentro dela. Por mais gostoso que seja, ela é enxofrada, e inalar esse odor por muito tempo, pode fazer mal. Além disso, evite molhar o rosto, cabelos e em hipótese alguma engula essa água.

Piscina Termal

Depois de conhecer os geysers, faz-se uma parada no povoado de Machuca, local com cerca de 20 casas e uma Igreja. Como não há muitos atrativos, o interessante é observar a construção típica das casas e provar a empanada de queijo de cabra e o churrasquinho de lhama.

Pueblo Machuca

Agências: Muitas realizam o passeio. Recomendo a TurisTour, a Grado 10 e a Ayllu.

 

Altitude: 4.300 metros.

 

Duração: 04h00min às 13h30min.

 

Valor: 26.000 CLP + 15.000 CLP Ingresso ao Parque.

 

Alerta: Não se esquecer de levar água (1L) e lanche, por exemplo: sanduíche, fruta, barra de cereal, chocolate etc.

 

Lembrete: Para esse passeio, luvas, gorro, protetor de ouvido, cachecol, meias de lã, sapato e casaco são indispensáveis. A temperatura durante a madrugada pode chegar a 10°C negativos, portanto, use no mínimo 03 camadas de roupas. As mais quentes serão necessárias durante o amanhecer, depois poderá vestir algo mais leve. Vá com o traje de banho embaixo da roupa para facilitar o processo na hora de entrar na piscina termal. Leve toalha para se secar, sandália, peças íntimas e roupa extra, caso necessário. Protetor solar, labial, chapéu e óculos escuros são recomendáveis.

 

Dicas: Deixe para fazer esse passeio depois de já ter passado alguns dias em San Pedro. Evite ingerir bebida alcoólica e carne vermelha na noite anterior. Respire profundamente durante o trajeto para amenizar os efeitos da altitude. Não exagere no café da manhã antes de iniciar o passeio parra não correr o risco de enjoar com o balanço da van, além disso, terá um café da manhã especial lá para o grupo. Evite caminhar em cima das fendas e respeite o limite de pedras que existe ao redor dos geysers.

 

Importante: Não é recomendável para mulheres grávidas, bebês e pessoas com hipertensão.

 

Nota: Não hesite em viver a experiência da piscina termal!

Geysers del Tatio
Salar de Tara

Salar de Tara, situado dentro da Reserva Nacional Los Flamencos, é um tour de dia inteiro. No caminho faz-se uma parada para fotografar o Licancabur e, em seguida, uma parada para desfrutar de um cenário exuberante no mirante Quepiaco - onde há um lanche preparado pela agência.

Salar de Tara

A terceira parada é para visitar os Monjes de La Pacana - pedras enormes que foram formadas por erupções vulcânicas e ganharam a forma que tem hoje pela ação da chuva e do vento. Solitárias, em meio ao deserto, é extremamente curioso pensar em como elas surgiram ali. Uma das formações possui cerca de 20 metros de altura e é chamada de El Indio.

El Indio - Monjes de La Pacana

Por último, chega-se ao Salar de Tara. O local é composto por uma lagoa com flamingos e por formações rochosas enormes, conhecidas como as Catedrais de Tara. O cenário é surpreendente e muito bonito.

Agências: Muitas realizam o passeio. Recomendo a TurisTour e a Ayllu.

 

Altitude: 4.400 metros.

 

Duração: 07h00min às 15h00min.

 

Valor: 60.000 CLP.

 

Alerta: Não se esquecer de levar água (1L) e lanche, por exemplo: sanduíche, fruta, barra de cereal, chocolate etc.

 

Lembrete: Use 02 camadas de roupas e sapatos confortáveis. As mais quentes serão necessárias pela manhã, depois poderá vestir algo mais leve. Protetor solar, labial, chapéu e óculos escuros são recomendáveis.

 

Dicas: Deixe para fazer esse passeio depois de já ter passado alguns dias em San Pedro. Evite ingerir bebida alcoólica e carne vermelha na noite anterior. Respire profundamente durante o trajeto para amenizar os efeitos da altitude. Durante o passeio caminhe lentamente e evite movimentos muito rápidos.

 

Nota: O Salar de Tara é bem distante e a viagem é bem desgastante.

Salar de Tara
Salar de Tara
Pukará de Quitor
Yo

Termas de Puritama 

 

As Termas de Puritama são termas privadas que ficam a cerca de 30 KM de San Pedro de Atacama. Elas são formadas ao longo de um rio, que tem águas quentes naturalmente. No percurso desse rio foram construídas 08 piscinas, e cada uma delas tem temperaturas mornas, que variam entre os 28º e 35ºC.

 

As termas ficam localizadas no fim de um vale e impressionam pelo visual ao seu redor, com muitas pedras e plantas. O passeio é ótimo para quem quer descansar depois de fazer vários passeios no Atacama. As piscinas são relaxantes e levam a fama de apresentar propriedades curativas para doenças reumáticas e também para o banho terapêutico.

 

Turistar nesse local é uma espécie de momento Spa em pleno deserto. É algo indescritível que não envolve só a paisagem, mas muitas sensações, o contato com a natureza e um grande momento de paz. Oferecem massagem, porém o serviço é pago.

Termas de Puritama

Agências: TurisTour ou Ayllu.

 

Altitude: 3.500 metros.

 

Duração: 14h00min às 18h00min.

 

Valor: 17.000 CLP + 9.000 CLP Entrada nas Termas de Puritama.

 

Alerta: Não se esquecer de levar água (1L) e lanche, por exemplo: sanduíche, fruta, barra de cereal, chocolate etc.

 

Lembrete: Para esse passeio, short e chinelo estão liberados. Vá com o traje de banho embaixo da roupa para não precisar ir ao banheiro/vestiário para se trocar. Leve toalha e roupa extra, caso necessário. Não esqueça a blusa de frio, pois quando o sol se põe a temperatura cai um pouco. Protetor solar, labial, chapéu e óculos escuros são recomendáveis.

 

Dicas: Leve dinheiro, pois eu soube que não aceitam cartão de crédito. Escolha as piscinas que ficam mais para o final, já que sempre estão mais vazias.

 

Nota: Esse é um passeio tranquilo, indicado apenas se você quiser relaxar.

 

Observação: Dá para combinar com o passeio dos Geysers del Tatio - Dia 04.

Laguna Cejar

Valle del Arcoiris

 

Matancilla é uma zona de vales onde a natureza resolveu colorir montanhas com diferentes tons de verde, vermelho e branco. É nessa pequena região de pastores ao norte de San Pedro que se encontra o Valle del Arcoiris, uma sequência impressionante de rochas policromáticas.

 

Essas formações ganham tons avermelhados com a presença da argila, o aspecto branco vem das cinzas provenientes de erupções vulcânicas e a mistura de minerais é responsável pelo tom esverdeado do vale.

Valle del Arcoiris

Agência: TurisTour.

 

Altitude: 3.500 metros.

 

Duração: 08h00min às 13h00min.

 

Valor: 30.000 CLP + 3.000 CLP Ingresso ao Parque.

 

Alerta: Não se esquecer de levar água (1L) e lanche, por exemplo: sanduíche, fruta, barra de cereal, chocolate etc.

 

Lembrete: Usar roupas leves e sapatos confortáveis. Ao longo do passeio, você deverá fazer pequenas caminhadas e poderá sentir calor, mas não deixe de levar uma blusa de frio, pois quando o sol se põe a temperatura cai um pouco. Protetor solar, labial, chapéu e óculos escuros são recomendáveis.

 

Observação: Dá para combinar com o passeio da Laguna Cejar – Dia 02.

Salar de Tara

Outras Atividades

 

Cavalgada

 

San Pedro de Atacama e arredores são propícios para percurso a cavalo. Você desfrutará de lindas paisagens como Valle de La Luna, Cuevas de Chulacao, Tunel, Pukará de Quitor, Valle de Catarpe entre outras, e conhecerá em profundidade a cultura atacamenha ao visitar diferentes Ayllus - comunidades ou grupos familiares.

 

Agência: Rancho Cactus.

 

Altitude: 2.400 metros.

 

Duração: 02, 03, 04, ou 05 horas / 01, 02 ou 03 dias.

 

Valor: 20.000, 25.000, 33.000 ou 40.000 CLP / 62.000, 165.000 ou 280.000 CLP.

 

Alerta: Não se esquecer de levar água (1L) e lanche, por exemplo: sanduíche, fruta, barra de cereal, chocolate etc.

 

Lembrete: Usar camisa de manga comprida, calça comprida e sapatos fechados. Protetor solar, labial, chapéu e óculos escuros são recomendáveis.

Laguna Cejar

Sandboard

 

O SandBoard é uma espécie de snowboard na areia. A atividade costuma ser praticada nas dunas do Valle de La Muerte.

 

Agência: Sandboard San Pedro.

 

Altitude: 2.250 metros.

 

Duração: 09h00min às 12h00min / 15h00min às 18h30min / 20h00min às 23h30min.

 

Valor: 15.000 CLP.

 

Alerta: Não se esquecer de levar água (1L) e lanche, por exemplo: sanduíche, fruta, barra de cereal, chocolate etc.

 

Lembrete: Usar roupas e sapatos confortáveis. Não esqueça a jaqueta corta vento e o gorro. Protetor solar, labial, chapéu e óculos escuros são recomendáveis.

 

Nota: À noite deve ser uma experiência inusitada devido ao DJ, às luzes e estrelas.

Valle de La Luna

Tour Astronômico

 

Com baixa umidade, pouca luminosidade artificial e mais de 300 noites por ano de céu limpo, o Atacama é considerado um dos melhores lugares do mundo para se observar o céu.

 

Por esse motivo, o Tour Astronômico é um dos passeios mais disputados desse destino. São mais ou menos duas horas e meia de duração e está dividido em três partes.

 

Na primeira etapa, durante uma hora o grupo fica observando o céu a olho nu, enquanto o(a) especialista dá uma palestra sobre astronomia e explica detalhadamente cada estrela, planeta, constelação e galáxia que está sendo observado.

 

Na segunda etapa, observa-se o céu através dos telescópios disponíveis no observatório por mais uma hora. São dez telescópios em funcionamento e todos ficam estrategicamente posicionados em direção a uma estrela, planeta ou constelação. Como os grupos são geralmente pequenos - em torno de 20 pessoas - é possível repetir os telescópios que achar mais interessantes. Fiquei encantada com Sírius, parece um diamante no céu. Incrível!

 

A terceira etapa é um momento especial em que o proprietário finaliza a explicação sobre astronomia e o atual papel do Chile nos estudos astronômicos mundiais. Isso tudo em um ambiente fechado, perfeito para dar uma aquecida depois de duas horas ao ar livre. E, para acompanhar nada melhor do que um chocolate quente... Hummm!

 

Agência: SPACE.

 

Altitude: 2.400 metros.

 

Duração: 22h00min.

 

Valor: 20.000 CLP.

 

Lembrete: Use 02 camadas de roupas e sapatos confortáveis. Para esse passeio, luvas, gorro, protetor de ouvido, cachecol e casaco são indispensáveis. Vá preparado para o frio!

 

Dicas: Não deixe para realizar o tour na última noite, pois, a depender das condições metereológicas, poderá ser cancelado. Além disso, não há excursão nos períodos de lua cheia. Apesar de reservado o passeio, não é aceito o pagamento antecipado. Durante o dia deve-se passar na agência para confirmar a realização do tour naquela noite. Uma vez confirmado, o valor é recebido. Os tours podem ser feitos em inglês, espanhol ou francês. Deve-se perguntar qual será o idioma utilizado no dia escolhido.

 

Nota: O Deserto do Atacama é conhecido por ter um dos céus mais bonitos do mundo! Júpiter, Saturno, Sírius, Cúmulo Globular, Estrelas Coloridas, Galáxias, Nebulosas, Gêmeos e muito mais. Tour astronômico simplesmente imperdível.

Ojos del Salar

Vulcão

 

San Pedro de Atacama está próximo de vários vulcões e ao invés de apenas admirá-los, você poderá aproveitar a viagem para fazer um trekking e subir em alguns que ficam nos arredores da vila. A atividade não é das mais fáceis, mas para quem tem um pouco de preparo físico e força de vontade, é possível. A maior dificuldade para subir esses vulcões é a altura, como esses locais são todos muito altos, o ar vai ficando rarefeito e a respiração cada vez mais difícil. O importante é subir com calma, dar tempo ao tempo, fazer paradas para descansar e ter força para concluir o trajeto.

 

Há vários vulcões para ascender e cada um tem seu nível de dificuldade - há desde trekking de 01 dia àqueles de 05 dias, por exemplo. A vista de cada um deles é diferente e incrível. No inverno, esse tipo de passeio pode ficar mais difícil devido à neve.

 

Os dois vulcões mais procurados para o trekking são o Toco e o Lascar.

 

Vulcão Toco

 

O Cerro Toco é um estratovulcão, localizado no Deserto do Atacama, mais especificamente, próximo à fronteira entre Chile e Bolívia. Essa é uma das montanhas mais fáceis da região do Atacama, só perdendo para o vulcão Chagnator, onde é possível chegar ao cume de carro.

 

É um vulcão para iniciantes, ideal para quem não tem costume de subir montanhas. Mas isso não significa, necessariamente, que o Cerro Toco é mais baixo que o Lascar. Na verdade, ele é até um pouco mais alto, só que sua estrutura é mais plana que o Lascar. Ou seja, sua subida é menos íngreme e, portanto, mais fácil.

 

Para quem resolver encarar a altitude elevada, a recompensa será uma paisagem deslumbrante. A chegada ao topo é inesquecível, uma experiência de tirar o fôlego, literalmente, risos.

 

Agência: Ayllu.

 

Altitude: 4.600 metros na base e 5.604 metros no cume.

 

Duração: 07h00min às 14h00min.

 

Valor: 150.000 CLP.

 

Alerta: Não se esquecer de levar água (1L) e lanche, por exemplo: sanduíche, fruta, barra de cereal, chocolate etc.

 

Lembrete: Use 02 camadas de roupas e botas de trekking. Para esse passeio, luvas, gorro, protetor de ouvido, cachecol, casaco bastão de trekking e bandana para cobrir o nariz são indispensáveis. Protetor solar, labial, chapéu e óculos escuros são recomendáveis.

 

Dicas: Deixe para fazer esse passeio depois de já ter passado alguns dias em San Pedro. Evite ingerir bebida alcoólica e carne vermelha na noite anterior. Esteja bem preparado para o frio, pois durante a subida poderá fazer de -5º a -20ºC, dependendo da época do ano. Respire profundamente durante a ascensão para amenizar os efeitos da altitude. Caminhe lentamente e evite movimentos muito rápidos. Hidrate-se bem, pois perdemos mais água que o normal em alturas como essas.

 

Vulcão Lascar

 

O Vulcão Lascar é o mais ativo ao norte do Chile, tendo uma pequena erupção a cada 07 dias aproximadamente. A subida à cratera é uma aventura e tanto. Para isso, é preciso ter muita resistência física e o psicológico preparado. Todo o esforço valerá a pena: a vista é magnífica!

 

Agência: Ayllu.

 

Altitude: 4.700 metros na base e 5.592 metros no cume.

 

Duração: 05h00min às 15h00min.

 

Valor: 150.000 CLP.

 

Alerta: Não se esquecer de levar água (1L) e lanche, por exemplo: sanduíche, fruta, barra de cereal, chocolate etc.

 

Lembrete: Use 02 camadas de roupas e botas de trekking. Para esse passeio, luvas, gorro, protetor de ouvido, cachecol, casaco bastão de trekking e bandana para cobrir o nariz são indispensáveis. Protetor solar, labial, chapéu e óculos escuros são recomendáveis.

 

Dicas: Deixe para fazer esse passeio depois de já ter passado alguns dias em San Pedro. Evite ingerir bebida alcoólica e carne vermelha na noite anterior. Esteja bem preparado para o frio, pois durante a subida poderá fazer de -5º a -20ºC, dependendo da época do ano. Respire profundamente durante a ascensão para amenizar os efeitos da altitude. Caminhe lentamente e evite movimentos muito rápidos. Hidrate-se bem, pois perdemos mais água que o normal em alturas como essas.

Valle de La Luna

Café & Cia: Ótimo lugar para descansar depois de um passeio por SPA. A comida é gostosa, o ambiente é agradável e o atendimento é muito bom. Vale a pena conferir. Localizado na Toconao, 568.

 

Casa de Piedra: Ambiente agradável, ideal para tomar uma sopa, comer um sanduíche, uma massa ou uma pizza. O atendimento deixa um pouco a desejar. Direção: Caracoles, 225.

 

ChelaCabur: Barzinho top para quem procura uma noite agradável com amigos, conversar e tomar uma cervejinha. Não vende comida no local, mas não se preocupe que eles pedem algo do vizinho (massa, sanduíche ou pizza), para você não sair do bar. Está situado na Caracoles, 212.

 

CKunna: É um dos melhores restaurantes de San Pedro. É um lugar de qualidade, com cardápio variado e o visual rústico de quase todos os restaurantes dessa região. Algumas vezes ele fica meio esquecido entre os turistas que visitam SPA, mas é um dos melhores locais para fazer uma refeição na vila. Espaçoso, o CKunna tem muitas mesinhas e ambientes diferentes - ele tem seus salões fechados e uma área ao ar livre, que ganha uma fogueira durante a noite. O cardápio é diversificado, o atendimento é excelente e a cozinha é rápida na preparação dos pedidos. No menu você encontrará massas, risotos, peixes, carnes e boas sobremesas. Localizado na Tocopilla, 359.

 

El Charruá: Ótima pizzaria em SPA. O local é pequeno e está sempre cheio, mas pode sentar no estabelecimento em frente, que é do mesmo proprietário. Direção: Tocopilla, 442.

 

El Toconar: Para quem gosta de ambientes abertos, o El Toconar é uma boa pedida. O restaurante tem mesinhas ao ar livre que são bacanas para almoçar em um dia de calor, atendimento razoável e pratos diversificados. É um lugar para ir sem pressa e aproveitar o ambiente agradável. No menu você encontrará saladas, ceviches, pizzas, carnes e massas. Nas noites do fim de semana, a casa tem música ao vivo. Está situado na Caracoles, 330.

 

La Casona: Restaurante ideal para quem gosta de carnes. Os pratos são bem servidos, o serviço é razoável e o ambiente é gostoso para jantar. Para quem está a dois, por exemplo, esse lugar é uma boa escolha. O menu é variado e tem um pouquinho de tudo-sanduíches, carnes, pastéis, saladas, peixes, camarões etc. Localizado na Caracoles, 195.

San Pedro de Atacama
Paz, Amor y Poesía

La Estaka: Um dos melhores e mais antigos de SPA. Comida muito saborosa com pratos sofisticados a base de frutos do mar. Há também massas, risotos e carnes. Direção: Caracoles, 259.

 

La Franchuteria: Um pedacinho da França no Atacama. A padaria é escondida e não há mesas, apenas um pequeno balcão. Os pães e baguettes são excelentes. Mas os croissants são maraviliciosos. Está situado na Gustavo le Paige, 527-B.

 

La Plaza: É um restaurante de comida variada em SPA, que fica em frente à pracinha da vila. O lugar tem uma localização ótima para sentar, tomar uma bebida e curtir o movimento da cidade. A comida em si não é refinada, é um restaurante com cardápio simples e que abrange pratos variados como saladas, sanduíches, pizzas, carnes e massas. É um lugar que funciona todo o dia e que é mais interessante para tomar uma bebida, fazer um lanche, tomar um café e curtir o visual. Localizado em La Plaza, 315-B.

 

La Pica Del Indio: Pica, para eles, é um lugar bom e bastante procurado. O ambiente é simples, a comida é boa e barata. Direção: Tocopilla, 418.

 

Las Delícias de Carmen: É um restaurante de comida típica chilena, com pratos tradicionais no cardápio do dia a dia do chileno. Ele foge um pouco do convencional dos outros restaurantes de SPA, que servem pratos da cozinha contemporânea, seu foco é mostrar a cozinha tradicional do Chile, aquela que é servida nas casas. O restaurante fica aberto para café da manhã, almoço e jantar. É um lugar bem simples, com mesinhas de panos coloridos, em um ambiente alegre e música suave ao fundo. Está situado na Gustavo Le Paige, 370.

 

Paacha: Restaurante com excelentes instalações, atendimento razoável e cardápio bem elaborado. Experimente o pisco com rica rica - erva típica da região, que acalma e faz bem ao estômago, muito comum ser servida em chás nos restaurantes. Localizado na Domingo Atienza, 453.

San Pedro de Atacama

Quitor: Restaurante com bom atendimento, cardápio variado e boas instalações. Direção: Domingo Atienza Esq. Licancabur.

 

Red Deli: Uma boa opção para fazer uma refeição saborosa ou um lanche após o passeio. Está situado na Toconao, 510.

 

Roots: Conquista a todos com seu ambiente simples, intimista e aconchegante. Indicado para cafés, crepes, saladas, sanduíches e pizzas. Localizado na Toconao, 459-B.

 

Sol Inti: Restaurante com excelente custo benefício. Direção: Tocopilla, 432.

 

Tierra Del Sol Helados Artesanales: O calor do deserto pede sorvetes. Prove os sabores exóticos que você não terá oportunidade de provar em outros países. Está situado na Calama, 450.

 

Tierra Todo Natural: Restaurante simples, atendimento normal, comida boa e preço razoável. Nos comentários, há indicação para as massas e o salmão. Além disso, há comida vegetariana de ótima qualidade. Localizado na Caracoles, 271.

 

Nota: Adobe, Blanco, La Casona e La Estaka são do mesmo dono.

 

Os quatro representantes vivos da família dos camelídeos encontrados na América do Sul são: lhama, alpaca, guanaco e vicunha. A lhama e o guanaco são maiores, enquanto que a alpaca e a vicunha são menores. A lhama e a alpaca são domesticáveis, por outro lado o guanaco e a vicunha são selvagens.

 

Lhama: Mamífero ruminante da América do Sul, da família dos camelídeos, cujo comprimento varia entre 1,40 a 2,40 metros e pesa cerca de 150 kg. Este animal tem pelagem longa e lanosa, e é domesticado para a utilização no transporte de carga, produção de lã, carne e couro. As lhamas vivem na Cordilheira dos Andes, onde as temperaturas são baixas. Assim, as pelagens servem para protegê-los do frio, além de proteger o seu corpo de arranhões e outros ferimentos. A lhama é conhecida pelo seu estilo calmo, muitas vezes andando devagar, porém pode se irritar facilmente: por este motivo, foi considerado o oitavo animal mais irritável do mundo. Quando irritada ou para chamar a atenção, espirra seu muco na direção do objeto de sua irritação.

 

Alpaca: Mamífero sul-americano estreitamente aparentado com a vicunha e, um pouco mais distante, com o guanaco e a lhama. Sua altura pode alcançar de 1,20 a 1,50 e seu peso pode variar de 45 a 90 kg. É menor que a lhama, tendo uma pelagem mais longa e macia. É criada no Peru, Chile e na Bolívia (região dos Andes) como fonte financeira principal, para o aproveitamento da sua lã (fibra de alpaca). O hábito de cuspir também é comum na alpaca, que o utiliza para mostrar agressividade ou como método de defesa, mas ela é muito dócil.

 

Guanaco: Camelídeo nativo da América do Sul, cuja altura varia entre 107 e 122 cm e pesa cerca de 90 kg. Sua característica marcante são seus grandes olhos castanhos, a forma corporal equilibrada e a enorme energia. O guanaco, assim como o lhama, é um mamífero ruminante da América do Sul. Ao contrário das outras espécies de camelídeos, este animal tem pelagem mais curta, podendo passar quatro dias sem água. Vive em grandes alturas, próximas aos 4.000 metros, principalmente no Peru.

 

Vicunha: É o animal que possui o menor tamanho entre os camelídeos andinos, chegando, no máximo, a 1,30 metros de altura e podendo pesar até 40 kg. Sua pelagem é muito fina e tem alto valor comercial. Habita de 3.000 a 4.600 metros, no elevado platô andino na região central e sul do Peru, oeste da Bolívia, norte do Chile e noroeste da Argentina, especificamente na puna, uma estepe elevada, desértica e desprovida de árvores, localizada acima da zona de lavouras cultivadas.