Nizan Guanaes

América Bartilotti: soteropolitana, descendente de italianos e do mundo.

 

 

RAÍZES

 

Sou das ruas do Pelourinho, da vista do Elevador Lacerda, do pôr do Sol do MAM, do banho de mar do Porto da Barra, do acarajé da Dinha, da fé do Senhor do Bonfim, do Mercado Modelo, do Farol da Barra e do AXÉ.

Das praias de Morro de São Paulo, do pôr do Sol da Toca do Morcego, do vinagrete de polvo do Tinharé e da moqueca de camarão com polvo da barraca de Alessandra, em Gamboa.

Da energia das águas das cachoeiras da Chapada Diamantina, da leveza do calçadão de Copacabana, do belíssimo pôr do Sol do Arpoador, da incrível vista do Cristo Redentor, da força do Pão de Açucar, da alegria da Lapa, da agitada Avenida Paulista e da tranquila Rua Avanhandava.

 

Também sou da fantástica Londres, da tão romântica Paris e da incrível Nova Iorque. Da inspiradora Veneza, da grandiosa Roma e da cinematográfica Cinque Terre. Da graciosa Barcelona, da inesquecível Ibiza, do Porto e de Lisboa.

 

Da praça de Estocolmo, do Temple Bar de Dublin e do Castelo de Edimburgo. Das cervejas Alemãs, da batata-frita Holandesa e dos waffles Belgas. De Anápolis, Philly e Washington. E, claro, do deserto Marroquino.

Da deliciosa comida mexicana e do paradisíaco México: Isla Mujeres, Cozumel, Akumal, Tulum, Playa del Carmen, Xcaret, Cenote Ik-Kil, Chichén Itzá, La Isla, Adventure Bay, Señor Frog’s e CocoBongo.

Do tango de Buenos Aires, da Calle de los Suspiros de Colonia del Sacramento e dos pinguins de Ushuaia. Das montanhas de Torres del Paine, do Glaciar Perito Moreno de El Calafate e dos chocolates de Bariloche. Da longa travessia dos Lagos Andinos, do boêmio Pátio Bellavista de Santiago e dos misteriosos moais da Ilha de Páscoa.

 

Das paisagens fascinantes do Atacama, do impressionante Salar de Uyuni na Bolívia e da perigosa Estrada da Morte de La Paz. Da magnífica Ilha do Sol de Copacabana, da mística Cusco, da simplicidade de Águas Calientes e da sagrada Machu Picchu.

Não sou de um lugar só, mas de uma combinação de lugares visitados e situações vividas. Geminiana de corpo e alma, com ascendente em Áries. Alegre, comunicativa, criativa, curiosa, instável, leve, moleca, mutável, viva.

 

“Penso, logo quero fazer tudo! E tudo de uma vez só.”

Caráter impulsivo e ambicioso; mentalidade romântica, vulnerável e inspirada; personalidade alegre e ativa; temperamento imaginativo, criativo e voluntarioso; sentimento expressivo, simpático e atraente; impaciente e amistosa; expressão eloquente e florida; afetos apaixonados e idealistas; espírito tolerante; mente aberta às inovações; coloração vibrante e cheia de energia.

 

 

PARTICULARIDADES

 

AMO viajar. Adoro festas. Gosto de aventuras. Sou louca por carnaval e Eternamente Verdadeira Admiradora de Saulo Jorge Fernandes Navarro de Oliveira. Meu corpo estremece, meu coração pulsa em descompasso e meus olhos brilham quando escuto as palavras mágicas: Carnaval, Sauípe Folia e Réveillon.

 

Quando Saulo canta me decomponho em amor da cabeça aos pés. Arrepio-me do dedão do pé ao último fio de cabelo no show da Timbalada. Ivete é Ivete e não tem para ninguém. Fã de Durval durante oito anos – vivi milhares de emoções, centenas de histórias em dezenas de shows. As vozes de Bell e de Ninha são excepcionais.

 

Não tem como não se apaixonar pelas composições de Alceu Valença, Dominguinhos, Elba Ramalho, Flávio José, Geraldo Azevedo e Luiz Gonzaga. Dançar um xote colado na ponta dos pés não tem preço. Amo Estakazero e Bicho de Pé.

 

Sinto muita saudade de ir aos shows do Samba Eu, Você e Sua Mãe. A energia de Natiruts é inexplicável. Quem me dera ao menos uma vez ter assistido aos shows de Legião Urbana e de Cazuza. Adoro Zeca Baleiro, Engenheiros da Hawaii, O Rappa, Los Hermanos, Djavan, Nando Reis, Elis Regina, Tim Maia, Kid Abelha, Cidade Negra, Skank, Carlinhos Brown, Paralamas do Sucesso, Capital Inicial, Adriana Calcanhoto, Vander Lee, Leoni, Marisa Monte, Lulu Santos, Roberto Carlos, Caetano e Gil. Amo Robbie Williams e Jack Johnson.

 

O show mais incrível que eu já fui, para minha surpresa, foi do Take That. Admiro muito Adele e Diana Krall. Acho Adam Levine um charme e Thiago Lacerda um dos homens mais lindos do mundo. Brad Pitt, Richard Gere e Ricky Martin também.

 

Me identifico com os poemas de Clarice Lispector, Fernando Pessoa e Martha Medeiros. Aprecio as obras de Claude Monet, Salvador Dalí e Vincent Van Gogh. Admiro as artes urbanas de Banksy, Kobra e a alegria das cores de Romero Britto.

Adoro, adoro, adoro teatro. É a minha caaara! Já assisti ‘A Bofetada’ e ‘Os Cafajestes’ 10 vezes. Ameeei ‘Vixe Maria, Deus e o Diabo na Bahia’, ‘Todo Mundo tem Problemas Sexuais’ e ‘Hermanoteu na Terra de Godah’.

 

Gosto muito de cinema. Dou risada em filme de comédia, mas também choro para valer nos dramáticos. Ia começar a citar nomes, mas desisti... A lista seria imensa, então melhor resumir: comédia romântica, drama, clássico, ficção, fantasia, infantil, musical, guerra e suspense.

Sobre livros, meus preferidos são: O Pequeno Príncipe, O Alquimista, O Livro da Bruxa, O Segredo, Louco por Viver, O Poder da Ação, Uma Prova do Céu, O Poder do Agora, Mentes Brilhantes - Mentes Treinadas, A Lei Universal da Atração, As Sete Leis Espirituais do Sucesso, Você Pode Curar Sua Vida, O Monge Que Vendeu Sua Ferrari, Peça e Será Atendido, O Menino do Dedo Verde, Comer Rezar Amar, A Última Grande Lição, O Mestre dos Mestres, Não Leve a Vida Tão a Sério, O Poder da Paciência, Vivendo Perigosamente.

 

E por falar nisso, comer é comigo mesmo. Beber também, risos. Acarajé, moqueca de camarão com polvo e feijoada é a minha cara. Adoro arroz com feijão. E macarrão com farinha. Coloco sal, limão e azeite em quase tudo. Prefiro carne a frango. Peixe, preferencialmente pititinga e salmão. Nunca experimentei escargot, caviar ou foie grãs, e confesso que não tenho pressa alguma. Sou louca por crepe no palito. Considero o macarrão que eu faço o melhor do mundo.

 

Amo água de coco e sucos de laranja, manga e cupuaçu. Adoro caipiroska de kiwi. Não tomo champagne, vinho nem whisky. Tomar uma cerveja gelada com amigos não tem preço. Comida japonesa, mexicana e italiana tem lugar reservado.

 

E por falar em reservado, privado, particular, protegido... Considero família a base. Amigos, o corpo. E eu, o todo. Sem cada um deles, eu nada seria.

 

“Gosto de gente que sorri com os olhos, que sorri com a alma, que sorri de dentro para fora e vice-versa. Gente que tem o dom de alargar o sorriso alheio. Gente que olha nos olhos, mas enxerga com o coração. Gente que sorri apesar de tudo, que contagia quem está ao seu redor. Gente que nem parece viver em um mundo tão injusto, porque sorri, sorri de verdade.” (Autor Desconhecido)

 

Tenho uma pequena tatuagem no pé direito que simboliza o grande amor pelas minhas irmãs. Tenho a melhor mãe e o melhor pai do mundo. E os meus sobrinhos são os mais lindos e mais amados do universo.

 

Pratico Yôga frequentemente e ando na orla às vezes. Na realidade, ora pratico Yôga, ora faço aulas de dança. Atualmente, resolvi aprender um pouco de Salsa e Tango. Mas, nesse momento, não estou fazendo nada disso, entrei no Mahamudra.

 

AMO girassol, mas também rosas vermelhas, orquídeas azuis, flor de lótus e arranjos coloridos. Adoro uma rua, porém gosto de ficar em casa, também. Sou mais do dia que da noite.

 

Gosto de praia e de montanha. De Sol e de chuva. De banho de mar e de cachoeira. De agito e de sossego. Do pôr do Sol, da Lua e das Estrelas. Assistir ao pôr do Sol em um lugar especial é estonteante. Contemplar o nascer da Lua à beira-mar é apaixonante. E admirar a infinidade estelar é alucinante.

A felicidade está nas coisas simples da vida: ver o nascer o e o pôr do Sol, caminhar na praia, mergulhar no mar, tomar banho de cachoeira e chuva, beber água de côco na orla, fazer um picnic, olhar a Lua e as estrelas, assistir filmes, ler livros, ir a shows, dançar, cantar, sorrir, ouvir músicas, viajar, aventurar, conhecer novos lugares e novas pessoas, aprender coisas novas, estar com quem amo, tomar sorvete, ser livre, ajudar, fazer o bem, compartilhar, presentear, conectar com a natureza, agradecer, amar e sonhar.

Já realizei muitos sonhos, outros, ainda não.

AVENTURAS

 

AMO Salvador, Morro de São Paulo, a Chapada Diamantina e o Rio de Janeiro. Saltei de paraquedas em SP e voei de Asa Delta no RJ. Visitei 13 países e 37 cidades em um ano.

 

Fui à fábrica da Heineken e comi muita batata-frita, em Amsterdã. Tomei algumas Guinness no Temple Bar e estive na fábrica da Guinness, em Dublin. Passei o dia em Powerscourt House & Gardens, em Bray. Encantei-me com a Praça Kungstradgarden e adorei o restaurante Kohphangan, em Estocolmo.

 

Não me identifiquei muito com Glasgow. Fui ao castelo de Edimburgo. Tirei foto no Manneken Pis, no Atomium e comi muitos Waffles em Bruxelas. Apaixonei-me por Brugges. Subi na Torre Eiffel, fui ao Moulin Rouge e ao Le Lido em Paris.

 

Adorei a Praça Römer em Frankfurt. Gostei mais ou menos de Hamburgo. Peguei o trem e fui ver a ponte de cadeados e a catedral gótica em Colônia. Tomei cervejas deliciosas em Munique. Tirei fotos no muro de Berlin, descobri lugares escondidos incríveis, comi muita salsicha com mostarda, tomei muita cerveja e admirei a todo instante o contraste da cidade alemã.

 

Amei Barcelona, Barceloneta, La Rambla, e mais ainda o toque especial de Gaudí no Parc Guell, na Casa Batló e na La Pedrera. Não achei muita graça em Madrid, exceto o Templo de Debod, a Casa América e o ceviche pronto do El Corte Inglés. Em Ibiza, fui à Flower Power na Pacha, à La Troya Brasil na Amnesia, à SupermartXé na Privilege, à Café Olé na Space, à festa de inauguração da temporada da Ushuaia com Swedish House Mafia, fiz topless em Formentera e vi o pôr do Sol no Café Del Mar, em Santo Antônio.

 

Comi bacalhau e tomei excelentes vinhos na Ribeira, em Porto. Comi o melhor bacalhau com Natas do mundo e pastel de Belém, em Lisboa. Comi travesseiro, na Piriquita, em Sintra.

 

A Itália é um país cinematográfico. Fui à Piazza San Marco, Ponte Rialto e tomei alguns gelatos em Veneza, que, por sinal, considero a cidade mais linda da Europa: linda, romântica e inspiradora. Comprei uma lembrancinha na Ponte Vecchio, admirei a esplêndida vista da Piazzale Michelangelo e comi o melhor spaghetti al pomodoro da minha vida, em Florença. Comi pizza e tirei fotos na Torre de Pisa. Apaixonei-me por cada uma das cinco terras, em Cinque Terre. Joguei algumas moedas na Fontana di Trevi, entrei no Coliseu, fui ao Vaticano, rezei na Basílica San Pietro e contemplei o teto da Capela Sistina, em Roma.

 

Abracei um macaco e segurei uma cobra, fiz uma viagem de dez horas para andar de dromedário e seguir até a entrada do deserto – onde dormi uma noite – comi couscous marroquinho e quase me perdi, em Marrakesh.

 

Fui aos EUA. Vi a casa branca com meus próprios olhos, tirei foto com o obelisco, com o capitólio e com o monumento de Lincoln, em Washington. Passei uma tarde agradável em Annapolis. Adorei Philly. Apaixonei-me pela Times Square, pelo táxi amarelo, pelo Central Park, pelo Bull, pelo LOVE e pelo Imagine, em NYC.

 

Passei uma virada de ano diferente, inusitada, privilegiada e inesquecível, em Londres.

 

Fiz compras na Oxford Street. Peguei o barco em Little Venice e fui até Camden Town aos sábados. Passei o domingo em Notting Hill - com direito a comer um bom Fish’n Chips no Portobello Market. Pedalei do Kensington Garden até o Hyde Park. Dei amendoim aos esquilos no Regent’s Park.

 

Apreciei o movimento na Trafalgar Square. Tomei sorvete na loja da Haagen Dazs e visitei a loja dos M&M’s na Leicester Square. Me diverti muito no O’Neills em Piccadilly. Tomei no Ku Bar, no Soho. Atravessei a faixa de pedestres (capa do CD dos Beatles) da Abbey Road.

 

Fui ao jardim botânico em Kew Gardens. Assisti a uma missa na Westminster Abbey. Tirei fotos no Big Ben and the Houses of Parliament. Vi apresentações de rua em Piccadilly Circus. Andei na London Eye.

 

Comi muitos Ben’s Cookies enquanto assistia apresentações de grupo de música clássica em Convent Garden. Me apaixonei pela Tower Bridge. Fui ao show de Lenny Kravitz. Tomei muitos chocolates quentes na Starbucks. Visitei o Buckingham Palace e assisti à troca da guarda algumas vezes.

 

Acendi uma vela em St. Paul’s Cathedral. Comi muitas 'Italian Prosciutto' Baguettes no Pret a Manger. Passeei na Carnaby Street. Fiz mercado no Tesco. Andei de pedalinho e comi uma sobremesa maravilhosa no Serpentine Bar do Hyde Park.

 

Fui a um casamento. Fiquei em albergues. Corri nua na Elizabeth Road. Fiz picnics no Green Park. Passei uma tarde no V&A, no British Museum e no National Gallery, Fui ao show de Rihanna no O2. Peguei o trem e tomei banho de mar em Brighton. Assisti ao musical do Rei Leão e do Fantasma da Ópera.

 

Viajei pela Ryanair. Tirei foto do alto de Primrose Hill. Tomei sol em Hampstead Heath. Visitei o interior da Inglaterra. Fui a um show de Bicho de Pé no Walkabout. Dormi muitas noites no aeroporto de Stansted. Fiz um tour noturno pela cidade.

 

Comi o melhor Waffle do mundo em Orford Street. Prendi um cadeado na Millenium Bridge. Assisti a uma peça de Shakespeare no Globe Theatre. Fiz uma viagem para o castelo de Windsor, Stonehenge e Bath. Tomei algumas pints no The World’s End. Atravessei o St. James Park.

 

Assisti à queima de fogos de virada de ano na calçada do Thames River em frente à London Eye. Fui ao Wireless Festival, no Hyde Park. Assisti a um jogo do Brasil contra a Escócia, no Arsenal Stadium. Fui ao show do Take That, em Wembley. Tirei foto na platforma 9 ¾, em King’s Cross. Passeei pelo Harrods. Tirei foto em Marble Arch.

 

Fui ao show da banda cover dos Beatles, no The Cavern, em Liverpool. Fiz muitas compras na Primark. Coloquei um pé no ocidente e um pé no oriente no observatório, em Greenwich Park. Tirei fotos com as celebridades mais famosas do mundo no Madame Tussauds. Me fantasiei e saí de bar em bar no Halloween. Fui ao Liberty. Fiz um passeio até Cambridge.

 

Vi veados em Richmond Park. Dancei muito forró no Guanabara. Li um livro e ouvi música em Russell Square. Passei o dia em Oxford. Assisti a outro jogo do Brasil, dessa vez contra Ghana, ao lado de um Ganês, em Fulham Football Club.

 

Presenciei o casamento de Kate e William. Conheci muita gente boa. Fiz novos amigos. Assisti a 20 musicais, 4 ballets e 5 shows. Não me dei no show de Ricky Martin e virei fã do Take That. 

 

Fui ao show do Marron 5. Viajei para o México com um recém-conhecido, um amigo muito especial por sinal, que conheci assistindo um programa de televisão – eu em casa e ele na tv. Me apaixonei por Cancún e seus arredores. 

 

Passei um dia para lá de especial em Isla Mujeres e outro nem tanto assim em Cozumel. Nadei com golfinhos e com tartarugas marinhas. Me diverti no Xcaret. Impressionei-me com as ruínas de Tulum e com a pirâmide de Chichén Itzá. Mergulhei no Cenote Ik-Kil e em Akumal. Saltei de Bungee Jump e fiz Parasail no Adventure Bay. Desfilei na 5ª Avenida de Playa del Carmen. Dancei nas discotecas, tomei tequila e comi muita comida gostosa em Cancún. 

 

Fiz um mochilão inesquecível de aproximadamente dois meses na América do Sul. Fiz meu primeiro e melhor couchsurfing em Buenos Aires. No 4º eu desisti e voltei a ficar nos meus tão adorados albergues. 

 

Conheci a Casa Rosada, o Puerto Madero e o Caminito, em Buenos Aires. Fui a um cemitério bastante famoso, a um casino flutuante e a um show de Tango. Fiz um bate-volta no Uruguai e passei um dia super agradável em Colonia del Sacramento. 

 

Fui à Patagônia. Estive na cidade mais austral do planeta, peguei o trem do fim do mundo, vi pinguins e lobos marinhos, em Ushuaia. Fiz uma trilha dificílima e acampei uma noite em Torres del Paine. Caminhei sobre a mais extraordinária geleira de todas, o Glaciar Perito Moreno. 

 

Em Bariloche, tornei-me Barilover e, claro, tirei aquela famosa foto com um belíssimo São Bernardo chamado Nehuen. Fiz a Rota dos Sete Lagos pela famosa Rota 40 e atravessei os Lagos Andinos até o Chile. Surpreendendo-me do início ao fim, Santiago, com todos os seus encantos, conseguiu me conquistar direitinho. 

 

Comi o melhor risoto do mundo, contemplei um pôr do Sol inesquecível e fiz selfies engraçadas com os moais, na Ilha de Páscoa. Apaixonei-me perdidamente pela atmosfera poética, pelas paisagens deslumbrantes e pelo céu extasiante de San Pedro de Atacama. Tomei banho no Mar Morte sul-americano e fiz um tour de três memoráveis dias pelo maior deserto de sal do mundo, o Salar de Uyuni. 

 

Vi gêiseres, lagoas coloridas, uma ilha de cactos e um trem passar no meio do deserto, na Bolívia. Abracei uma árvore de pedra, dormi em um hotel de sal e fui a um cemitério de trens, em Uyuni. Desci de bicicleta durante quatro horas na estrada mais perigosa do mundo, a Estrada da Morte, em La Paz. 

 

Bebi muita água na fonte da juventude na Ilha do Sol, em Copacabana. Comi ceviche e tomei pisco sour em Cusco. Relaxei nos banhos termais de Águas Calientes. E, finalmente, agradeci em Machu Picchu.

SONHOS

Sonho em falar quatro línguas: inglês, italiano, francês e espanhol. Sonho em fazer aulas de salsa, tango e, talvez, zouk. Sonho em aprender a tocar piano, violino e violoncelo.

Sonho em estudar astronomia, astrologia, esoterismo e misticismo. Sonho em saber mais sobre Van Gogh, Monet e Salvador Dalí. Também sobre Clarissa Corrêa, Clarice Lispector, Fernando Pessoa e Shakespeare.

Sonho em fazer um curso de fotografia. Sonho em conhecer os fiordes noruegueses. Sonho em fazer um curso de surf e, também, de windsurf. Sonho em fazer um cruzeiro pelas Ilhas Gregas.

Sonho em conseguir andar com as mãos, de cabeça para baixo. Sonho em passar minha lua de mel na Polinésia Francesa. Sonho em ir aos shows de Jack Johnson, Adele, Shakira e Diana Krall. Sonho em passar pelo Canal de Corinto, na Grécia. Sonho em ver o Waterfall Castle, na Polônia.

 

Sonho em conseguir permanecer alguns minutos plantando bananeira. Sonho em morar um tempo na Espanha, França e Itália. Sonho em amanhecer no Monte Roraima. Sonho em me impressionar com a beleza de Paradise Bay, na Antártica.

 

Sonho em fazer uma viagem a Hvar. Sonho em conhecer lugares como Praga, Budapeste, Viena, Istambul, Genebra, Copenhagen, Zurique e São Petersburgo. Sonho em fazer um safári na África. Sonho em pular de bungee jump na Nova Zelândia.

Sonho em fazer um passeio pelo Grand Canyon, EUA. Sonho em me apaixonar por Bali, na Indonésia. Sonho em conhecer Fiji e Sydney. Sonho em tirar fotos na muralha da China. Sonho em conhecer a Caverna Glowworm, na Nova Zelândia. Sonho em ver o Taj Mahal, na Índia.

Sonho em ficar de queixo caído quando chegar a Dubai. Sonho em passear de elefante na Tailândia. Sonho em apreciar a Praia das Estrelas, em Vaadhoo, nas Maldivas.

 

Sonho em fazer uma viagem de carro pelo Nordeste. Sonho em passar alguns dias em Barra Grande, Baía de Camamu e Taipus de Fora. Sonho em fazer um passeio de canoa ao pôr do Sol pelo rio Caraíva. Sonho em conhecer a praia do Espelho. Sonho em ir a Trancoso.

 

Sonho em tomar banho nas piscinas naturais de Moreré, em Boi Peba. Sonho em apreciar as lindas praias de Itacaré. Sonho em ver o espetáculo das baleias jubarte e conhecer o Beco das Garrafas, em Prado. Sonho em me refugiar em Santa Cruz de Cabrália, Porto Seguro. Sonho em relaxar em Maragogi, Alagoas.

 

Sonho em ir ao Beach Park, em Fortaleza. Sonho em apreciar as falésias coloridas e conhecer a Broadway de Canoa Quebrada. Sonho em deitar durante horas na rede, em Jericoacoara. Sonho em ver o Santuário da Pedra Caída na Chapada das Mesas e em fazer um passeio de jipe nos Lençóis Maranhenses.

 

Sonho em dançar muito forró no São João de Campina Grande, na Paraíba. Sonho em ir a Porto de Galinhas. Sonho em jantar em um restaurante de Ponta Negra, em Natal. Sonho em conhecer a Praia do Saco, em Aracaju. Sonho em visitar Teresina, no Piauí.

 

Sonho em conhecer Guarapari e ir ao Festival de Forró de Itaúnas, Espírito Santo. Sonho em ir ao rodeio de Barretos e de Itu, em São Paulo. Sonho em passar uma semana em Fernando de Noronha. Sonho em passear na Amazônia. Sonho em visitar Bonito, em Mato Grosso do Sul.

 

Sonho em ir a Floripa. Sonho em admirar as Cataratas do Iguaçu, Paraná. Sonho em ir ao Cruzeiro Universitário. Sonho em visitar Campos do Jordão. Sonho em fazer uma viagem romântica a Gramado e Canela. Sonho em passar quinze dias no Tahiti.

 

Sonho em ver a Aurora Boreal, na Noruega. Sonho em passar uma noite no Deserto do Saara. Sonho em conhecer o Templo Daigo-ji, em Kyoto, no Japão. Sonho em atravessar a Golden Gate Bridge, na Califórnia.

 

Sonho em caminhar pela costa de Bondi até Coogee, ver o Opera House, koalas e cangurus, na Austrália. Sonho em conhecer Cannes, Nice e Mônaco. Sonho em sobrevoar as linhas de Nazca, no Peru. Sonho em fazer um tour de buggy em Huacachina.

 

Sonho em fazer um passeio romântico de gôndola, em Veneza. Sonho em ver o Big Buddha, Tian Tian em Hong Kong. Sonho em dirigir na Estrada do Atlântico, na Noruega. Sonho em me apaixonar pelo pôr do Sol em Santorini, na Grécia.

 

Sonho em andar pela Capilano Suspension Bridge, em British Columbia, Vancouver. Sonho em ir ao restaurante próximo à Caverna Sanyou acima do rio Chang Jiang, em Hubei, na China. Sonho em conhecer Dry Tortugas, na Flórida, EUA. Sonho em me hospedar no Glass Igloo Village Hotels, na Finlândia.

 

Sonho em me hospedar no The Venetian e ir ao parque localizado no Stratosphere Tower, em Las Vegas. Sonho em esquiar nos Alpes Suíços. Sonho em almoçar no underwater dining Conrad Rangali, nas Maldivas. Sonho em me encantar com o Plansarko Lake, na Eslovênia.

 

Sonho em conhecer Petra, na Jordânia. Sonho em entrar na Reed Flute Cave, em Guangxi, na China. Sonho em caminhar pelo túnel do amor, na Ucrânia. Sonho em admirar a vista do Trolltunga e do Preachers Rock, em Preikestolen, na Noruega. Sonho em ir ao Arizona. Sonho em conhecer o Heart Sea Arch, em Portugal.

Sonho em ir a Baros, e atóis como Kuda Huraa e Landaa Giraavary, nas Maldivas. Sonho em passar alguns dias em Udaipur, na índia. Sonho em tomar banho em Kayangan Lake, em Coron Islands, Palawan, nas Filipinas. Sonho em saltar de paraquedas em Dubai.

 

Sonho em ver o Angkor Wat, no Cambodia. Sonho em admirar o Lago Moraine, Alberta, no Canadá. Sonho em me hospedar no Ayana Resort and Spa, em Bali, na Indonesia. Sonho em presenciar o Loi Krathong Festival, famoso Festival da Lanterna, em Chiang Mai, na Tailândia.

 

Sonho em passear de bicicleta pela Toscana e me perder nas enormes plantações de girassóis. Sonho em ir às praias de Honolulu. Sonho em me encantar com o Sheikh Zayed Grand Mosque, em Abu Dhabi. Sonho em ficar hospedada no Lion Sands Resort, na África do Sul.

 

Sonho em ver o Mount Fuji, no Japão. Sonho em visitar Uluwatu, um dos templos mais sagrados de Bali. Sonho em apreciar o Cherry Blossom Lake, no Japão. Sonho em meditar em um Ashram, na Índia. Sonho em conhecer Bangkok, tomar banho com elefantes, ir a Railay Beach, a Phi Phi Islands, e a Koh Samui, na Tailândia.

 

Sonho em conhecer Miyakojima, no Japão, e Langkawi, na Malásia. Sonho em jantar a dois no Huvafen Fushi, nas Maldivas. Sonho em fazer um passeio de barco pelo San Juan River, em Utah. Sonho em entrar na Yellow Dragon Cave, em Hunan, na China. Sonho em sentir uma emoção muito forte ao visitar o campo de concentração de Auschwitz, na Polônia.

 

Sonho em conhecer o Chang Puak Camp, na Tailândia. Sonho em fazer um salto duplo de paraquedas no Monte Pilatus, na Suíça. Sonho em ver o Miracle Garden, em Dubai. Sonho em viajar para James Bond Island, na Tailândia. Sonho em ver o Mooney Falls, em Havasupai, no Arizona.

 

Sonho em tirar uma foto na pedra encurralada em Kjerag, na Noruega. Sonho em conhecer as muralhas da cidade velha de Jerusalém. Sonho em patinar no gelo no Central Park, em NY. Sonho em me encantar com a Kawasan Falls, em Cebu, nas Filipinas. Sonho em ver as Pirâmides de Gizé, no Egito.

 

Sonho em conhecer Chicago, Los Angeles e São Francisco. Sonho em visitar a casa de Julieta em Verona. Sonho em voar de balão na Capadócia. Sonho em ir a Portofino, na Itália. Sonho em conhecer Zhouzhuang, na China. Sonho em viajar até Bern, na Suíça.

 

Sonho em tomar banho de mar na Califórnia e em Miami. Sonho em ir à Disney, de novo. Sonho em passar férias na Califórnia e no Hawaii. Sonho em ver o Elephant Rocks and Elephant Cove, em Denmark, Austrália. Sonho em fazer um quadro nu artístico. Sonho em criar elefantes. Sonho em ir a Aruba.

 

Sonho em fazer rafting, rappel e tirolesa em algum lugar do mundo. Sonho em ver a ponte japonesa e passar uma tarde incrível no jardim de Monet, em Giverny, na França. Sonho em conhecer Vancouver, Toronto, Montreal, Whistler e as Cataratas do Niágara, no Canadá. Sonho em participar de um ritual em uma tradicional tribo indígena.

 

Sonho em jantar na Torre Eiffel com alguém especial. Sonho em casar na praia. Sonho em nadar nua no Caribe. Sonho em percorrer a ferrovia transiberiana.

 

Sonho em ter seis filhos. Sonho em morar na praia. Sonho em ter o meu próprio rooftop, com um lindo jardim e a vista mais apaixonante de todas as vistas do mundo. Sonho em ter uma pousada ou albergue.

 

Sonho em fazer um cruzeiro, em família. Sonho em fazer uma viagem inesquecível, com minhas irmãs. Sonho em viajar para Las Vegas, com algumas amigas. Sonho em conhecer lugares que ainda não conheço. Sonho até mesmo com coisas que ainda não sonhei...

 

 

Por falar em SONHOS

 

Augusto Cury, em seu livro, Nunca Desista dos Seus Sonhos, citou:

 

Sonhar é preciso. Sem sonhos, as pedras do caminho tornam-se montanhas, os pequenos problemas são insuperáveis, as perdas são insuportáveis, as decepções transformam-se em golpes fatais e os desafios em fonte de medo. Voltaire disse que os sonhos e a esperança nos foram dados como compensação às dificuldades da vida. Mas precisamos compreender que os sonhos não são desejos superficiais. Os sonhos são bússolas do coração, são projetos de vida. Os desejos não suportam o calor das dificuldades. Os sonhos resistem às mais altas temperaturas dos problemas. Renovam a esperança quando o mundo desaba sobre nós.

 

John F. Kennedy disse que precisamos de seres humanos que sonhem o que nunca foram. Tem fundamento seu pensamento, pois os sonhos abrem as janelas da mente, arejam a emoção e produzem um agradável romance com a vida. Quem não vive um romance com a sua vida será um miserável no território da emoção, ainda que habite em mansões, tenha carros luxuosos, viaje em primeira classe nos aviões e seja aplaudido pelo mundo.

 

Precisamos perseguir os nossos mais belos sonhos. Desistir é uma palavra que tem de ser eliminada do dicionário de quem sonha e deseja conquistas, ainda que nem todas as metas sejam atingidas. Não se esqueça de que você vai falhar 100% das vezes em que não tentar, vai perder 100% das vezes em não procurar, vai ficar parado 100% das vezes em que não ousar andar. Como disse o filófoso da música, Raul Seixas: “Tenha fé em Deus, tenha fé na vida, tente outra vez...” Se você sonhar poderá sacudir o mundo, pelo menos o seu mundo...

 

Se você tiver de desistir de alguns sonhos, troque-os por outros. Pois a vida sem sonhos é um rio sem nascente, uma praia sem ondas, uma manhã sem orvalho, uma flor sem perfume. Sem sonhos, os ricos ficam deprimidos, os famosos aborrecem-se, os intelectuais tornam-se estéreis, os livres tornam-se escravos, os fortes tornam-se tímidos. Sem sonhos, a coragem dissipa-se, a inventividade esgota-se, o sorriso vira um disfarce, a emoção envelhece.

 

Liberte a sua criatividade. Sonhe com as estrelas, para poder pisar à Lua. Sonhe com a Lua, para poder pisar às montanhas. Sonhe com as montanhas, para pisar sem medo os vales das suas perdas e frustrações. Apesar dos nossos defeitos, precisamos ver que somos pérolas únicas no teatro da vida e compreender que não existem pessoas de sucesso ou pessoas fracassadas. O que existe são pessoas que lutam pelos seus sonhos ou desistem deles.

 

 

Sobre SONHOS

 

“Sonhar é preciso. Sonhar é sair pela janela da liberdade, é vaguear pelos caminhos proibidos ou não. É, sem ter um rumo qualquer, ter um alvo a perseguir: a felicidade. Sonhar é não limitar-se a limites, sejam eles quais forem, impostos ou não. É fazer do impossível, possível, quando e como quiser o coração. Sonhar é viver o passado no futuro e o futuro no presente. É ter o que se quer e afastar o que não deseja. É despertar dentro de si aquele ser criança. É almejar a vida. Pra sonhar não é preciso ter passado, nem presente, nem cultura, nem riquezas... Pra sonhar não precisa fazer parte de uma classe social, de uma faixa etária ou de qualquer coisa que separe um ser humano do seu semelhante. É preciso apenas ter esperança pois sem esperança ninguém vive e sonhar é viver... Sonhar não é direcionar os pensamentos ao que pode ser real. Mas sim tornar real, mesmo que apenas na mente, o possível e o impossível, o real e o abstrato, o tudo e o nada, num tempo e num lugar a serem definidos ao bel-prazer de quem sonha... Sonhar é dar a própria vida a um sentimento de bem-estar e, sem restrições, entregar o coração as rédeas da razão. É viver com quem se ama sentindo-se amado. Sonhar é sair... É vaguear... É não ter rumo... É ter um alvo... É não limitar-se... É fazer... É sentir... É amar... É ser amado... É ter esperança... É viver!” (Autor Desconhecido)

 

 

CONCLUSÃO

 

Baseada nas filosofias do copo meio cheio, da xícara sempre vazia, da porta que se abre quando uma se fecha e do peso de um copo, posso não realizar um milésimo dessa lista, mas como já dizia Fernando Pessoa: Tenho em mim todos os sonhos do mundo.

 

Mais sonhos, sorrisos e amor, por favor!

 

Prazer.

"BEM-VINDO A SALVADOR, 

 CORAÇÃO DO BRASIL..."